Cirurgia Torácica
Médicos Procedimentos Artigos Atendimento Contato Links
O Cigarro e o Pulmão - Parte II  

O câncer de pulmão é o tumor maligno que mais mata no mundo, sendo que há uma relação direta entre o seu aparecimento e o número de cigarros fumados por dia / tempo (anos) de tabagismo. A agressividade do câncer de pulmão é tão grande porque em geral ele cresce "silencioso", ou seja, sem manifestar nenhum sinal ou sintoma. Quando isto ocorre (através de tosse, sangramento, dor etc), pode já ser tarde demais - apenas cerca de 10 por cento dos casos que chegam ao consultório do especialista podem ainda ser beneficiados pelo tratamento cirúrgico.

Um conceito errado é acreditar que o cigarro só provoca o câncer de pulmão. O aparecimento de câncer em outros órgãos também está comprovadamente relacionado ao tabagismo: câncer de boca, da laringe, do esôfago, do estômago e assim por diante. E não são apenas os órgãos onde "passa" a fumaça do cigarro: igualmente por culpa do fumo é mais freqüente o câncer do pâncreas, do colo do útero, dos rins, da bexiga etc.

Outras doenças causadas pelo cigarro são: o enfisema pulmonar, a bronquite crônica, maior risco de pneumotórax espontâneo, piora da asma, mais infecções e complicações respiratórias após cirurgias... Há maior freqüência de infarto do miocárdio, arterioesclerose, aneurisma de aorta, trombose de artérias e veias... Existe um maior risco de derrame cerebral: mulheres que fumam e tomam pílula anticoncepcional, por exemplo, têm um risco no mínimo vinte vezes maior! A menopausa é mais precoce, por interferência na produção de hormônios. Nos homens, o cigarro é a principal causa de impotência sexual...

É fácil falar, difícil parar...

Difícil mesmo é resistir à propaganda intensiva dos fabricantes, pois o alcance do "ao sucesso", do "gosto de levar vantagem em tudo, certo?", do "raro prazer" e do "cada um no seu estilo" não se compara ao efeito que um "Ministério da Saúde adverte" consegue atingir. Os interesses financeiros envolvidos na indústria do tabaco são milionários e estão acima de valores morais e éticos de promoção da vida humana. Afinal, por que será que tantos astros de filmes e novelas, tantas personalidades nos jornais e revistas, tantas fotografias e imagens de pessoas famosas foram "clicadas" justamente quando elas estavam fumando?...

Recorrendo então ao próprio recurso fotográfico utilizado pela mídia para estimular o consumo do cigarro, talvez mais úteis e didáticas do que qualquer palavra ou explicação científica para convencê-lo do contrário sejam as imagens reais e verdadeiras do que um cirurgião de tórax está acostumado a encontrar durante as operações: veja o que o cigarro provoca e compare o aspecto visual de um pulmão normal com o de um fumante.

Pulmão Não Fumante Pulmão Fumante
Não fumante
Fumante

Percebe-se que a atual geração de adolescentes tem se voltado para o hábito de fumar em proporções crescentes e alarmantes, apesar das informações facilmente disponíveis no sentido de desencorajá-los para tal. Isto requer atitudes educacionais urgentes, mais intensivas e reformuladas, tanto em casa quanto nas escolas... Mas pequenos progressos podem desde já ser efetivados no nosso ambiente familiar e de trabalho através de campanhas anti-tabagismo. Estas campanhas são bastante simples, obtém resultados nítidos e devem ser cada vez mais utilizadas, inclusive em hospitais e outras instituições de saúde, onde a proibição de fumar (a começar pelos próprios médicos) deveria ser um exemplo para todos...

Veja mais em: O Cigarro e o pulmão - Parte I

Dr. Ricardo H. Bammann
www.cirurgiatoracica.com.br   São Paulo - SP - (11) 3214-6661